Pular para o conteúdo

o cordeiro de DEUS que tira o pecado do mundo.

14/01/2014

CORDEIRO DE DEUS: Em cerca de 1440 a.C., para que os filhos de Israel fossem
libertados da escravidão no Egito e escapassem da morte, cada família
recebeu de Deus a orientação de sacrificar um cordeiro perfeito, sem defeito
e sem mancha, e espargir o sangue sobre o madeiro da porta de cada
casa. À meia-noite, quando a morte veio sobre o Egito, o sangue do cordeiro
no madeiro sinalizava que as pessoas ali tinham a cobertura de Deus, e a
morte passou por cima, poupando aquelas vidas (Êx 12). Naquela noite, todas
as casas do Egito tinham um cadáver, menos as casas dos judeus que
estavam marcadas pelo sangue do cordeiro. Em comemoração àquele livramento
e libertação, Deus ordenou que o povo anualmente celebrasse a
Páscoa (em hebraico Pessach, que significa “passagem”), sacrificando um
cordeiro perfeito, para lembrar a passagem da morte por sobre suas cabeças.
Desde a saída do Egito até João Batista, cerca de mil, quatrocentos e
quarenta páscoas foram celebradas ou lembradas, de modo que a figura
do sangue do cordeiro que livra da morte e liberta já estava bem arraigada
no consciente coletivo do povo de Israel. Quando João Batista, em duas
ocasiões diferentes apontou para JESUS e disse: “Eis o Cordeiro de Deus que
tira o pecado do mundo” (Jo 1:29,34), aquela declaração era perfeitamente
compreensível para os seus ouvintes. Contudo, ao mesmo tempo, era muito
intrigante: Como um homem poderia ser o cordeiro que livrava da morte?
João, o maior profeta já nascido de mulher (Lc 7:28), estava profetizando,
três anos antes, que JESUS seria sacrificado na Páscoa, como Cordeiro perfeito,
sem defeito e sem mancha, para libertar o ser humano da escravidão
do pecado e, com seu sangue puro espargido no madeiro da Cruz, livrar da
morte toda pessoa que tem a cobertura do seu sangue! Este plano de Deus
foi traçado bem antes de o ser humano existir, porque Deus já sabia que a
humanidade se tornaria escrava do pecado e precisaria ser libertada por
alguém mais forte que o pecado e a morte (Jo 10:17-18, Ap 5:9-14, 13:8 e I
Pe 1:18-20). Todos os que são libertos pelo sangue do Cordeiro devem participar
da sua carne e do seu sangue, através do pão e do cálice (Mt 26:26-28,
Lc 22:20). Pb.EWERSON MASSEP.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: